Jundiai - SP

Aromaterapia, a terapia do olfato

Técnica muito antiga, há registros que indicam sua prática desde o Egito Antigo. Esteve também presente entre os romanos, gregos, chineses e indianos. Até mesmo nossos índios se utilizavam das propriedades terapêuticas das plantas em defumações, banhos e inalações. Nesses são utilizadas plantas como a andiroba, o pau-rosa e as sementes de cumaru, por exemplo.

Um acidente fez surgir a atual aromaterapia. Foi ao queimar-se que o químico francês René Maurice Gattefosse , descobriu o poder de cura do óleo de lavanda. A ele também se atribui o nome “aromathérapie”. Em 1964 foi publicado um dos livros mais famosos sobre o tema. Obra do dr. Jean Valnet que usou os óleos puros obtidos de plantas para tratar ferimentos de guerra com bastante sucesso. O médico estendeu o uso para pacientes de um hospital psiquiátrico de forma eficaz.

Os óleos essenciais 100% puros usados no tratamento, vão além de um simples aroma. Eles são substâncias voláteis concentradas, que possuem princípios ativos cada um em função de sua composição química. São usados como ingredientes de cremes e óleos de massagem, loções, compostos ingeríveis ou mesmo puros através da inalação. Existem várias pesquisas comprovando a ação terapeutica desses óleos. No entanto, é necessário que sejam indicados por um profissional da área. Embora naturais, se mal aplicados podem causar desconforto. O uso em crianças, grávidas e idosos precisa ser devidamente prescrito. Em casos de alergia, o cuidado é imprescindível. O ideal é fazer um teste de sensibilidade antes de usar.

Recentemente, em março de 2018, a aromaterapia no Brasil foi incluída nas terapias complementares oferecidas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) assim como o Reiki, a acupuntura, o yoga e outras.

Visando tratar os desequilíbrios energéticos que afetam o corpo nos seus aspectos emocionais, fisicos e também nos sutis a aromaterapia ganha força no Brasil. Foi aqui, por exemplo, que se desenvolveu o S.U.A.V. I. (Sistema Único de Aromaterapia Vibracional).

Quer saber mais? Em breve falaremos sobre a Aromaterapia Vibracional.