Jundiai - SP

História do Dia dos Namorados no Brasil e nos Estados Unidos

O Dia dos Namorados é uma data comemorativa, não oficial, destinada aos casais de namorados, pretendentes e apaixonados. É tradição a troca de presentes, bombons e cartões com mensagens de amor entre namorados ou pessoas que se amam. Aqui no Brasil, esta data é comemorada em 12 de junho. Em outros países, como nos Estados Unidos, por exemplo, a comemoração ocorre em 14 de fevereiro (Dia de São Valentim – Valentine’s Day).

História do Dia dos Namorados no Brasil (12 de junho)

No Brasil, a data apresenta uma história bem diferente, pois está relacionada ao frei português Fernando de Bulhões (Santo Antônio). Em suas pregações religiosas, o frei sempre destacava a importância do amor e do casamento. Em função de suas mensagens, depois de ser canonizado, ganhou a fama de “santo casamenteiro”. 

Portanto, em nosso país foi escolhida a data de 12 de junho por ser véspera do dia de Santo Antônio (13 de junho). Assim como em diversos países do mundo, aqui também é tradição a troca de presentes e cartões entre os casais de namorados.

A história do dia dos namorados, porém, apresenta um enredo mais objetivo. Aqui, a data foi criada com uma função comercial, para aquecer o mercado no mês de junho, considerado fraco em vendas.

O idealizador desse dia foi o empresário João Dória, que em 1949 formulou uma campanha publicitária que sugeria o dia 12 de junho como uma data para demonstrar o amor ao parceiro através de presentes. O slogan de sua campanha, inclusive, era: "Não é só com beijos que se prova o amor" e o outro “Não se esqueçam: amor com amor se paga”. A propaganda foi julgada a melhor do ano pela Associação Paulista de Propaganda à época.

O dia foi escolhido pois é a véspera do dia de Santo Antônio, considerado o "santo casamenteiro".

Tal data fez sucesso no país e tornou-se oficialmente a ocasião para demonstrar o amor entre casais. Hoje em dia, junho é um dos meses mais lucrativos para o comércio.

História de São Valentim - (14 de Fevereiro - Origem do dia de São Valentim

No século III d.C., Valentim, um dos bispos da Igreja, celebrava casamentos de jovens cristãos que queriam levar adiante o sacramento do matrimônio. A instituição do casamento feria os interesses do então imperador Cláudio II, que via no matrimônio monogâmico algo nocivo aos jovens em idade militar. O imperador proibiu que se celebrasse o casamento. Entretanto, Valentim continuou levando a cabo suas atividades. Tendo contrariado as diretrizes do imperador, Valentim foi preso e, depois, decapitado em 14 de fevereiro de 270 d.C. O seu martírio fez com que a Igreja Católica o considerasse santo a posteriori.

Especula-se, sem precisão histórica, que, quando Valentim estava preso, ele se apaixonou por uma moça. Essa paixão resultou na troca de bilhetes de confissão amorosa. Com sua morte, Valentim teria se tornado símbolo da união amorosa, tanto por conta dos casamentos que celebrava quanto pelos bilhetes trocados. Sendo exata ou não, a história dos bilhetes ou cartões de conteúdo amoroso passou a circular na Europa medieval e moderna, acrescida das narrativas sobre a morte de Valentim. Aos poucos, essas histórias e a data de sua morte ficaram associadas ao dia dos namorados.

A tal associação também se somava os antigos festivais da lupercalia, uma festa pagã realizada em Roma que tinha por propósito uniões sexuais. Tais festas também ocorriam em fevereiro, em data próxima àquela em que Valentim foi morto.

Em sua homenagem, esta data passou a ser destinada aos casais de namorados e ao amor. A comemoração passou a ser realizada todo 14 de junho, principalmente, na Europa e, posteriormente (século XVII), nos Estados Unidos.

O Dia dos Namorados nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos o dia dos namorados é chamado de Valentine’s Day. Celebrado em 14 de fevereiro, a comemoração é feita de uma forma diferente da brasileira. Nos Estados Unidos a data é comemorada, principalmente, por namorados, casais casados, noivos, amigos e pessoas que se amam (entre pais e filhos também é comum). Os que se amam demonstram, nesta data, todo seu amor através da troca de cartões, flores, chocolates e presentes. Os cartões costumam ser confeccionados pela própria pessoa, o que dá um toque bem criativo e pessoal a data.

Slogan de propaganda do Dia dos Namorados criada por João Doria

Texto de João Doria, arte de Fritz Lessin/ BBC BRASIL

Comentários

  1. Elis Salles  - Itupeva

    Há 15 anos especialista no Mercado Imobiliário em Itupeva e Vetor Oeste de Jundiaí e Consultora para Imobiliárias.

    "Se você já sabe o que quer, eu sei o que te oferecer. O melhor!"

    Trabalho somente com imóveis sob encomenda e com horário agendado. Para Vender, Comprar seu Imóvel ou agendar uma consultoria (11) 99939-2431

Deixe seu Comentário