Jundiai - SP

Afinal, o que é jejum intermitente?

Afinal, o que é jejum intermitente?

Muito se tem falado sobre o uso do jejum intermitente, principalmente para a perda de peso. Mas afinal, o que é isso e como funciona?

O nome jejum intermitente consiste de duas palavras, e ambas são importantes para entendermos o que ele quer dizer. A palavra jejum se refere aos períodos em que você fica sem comer; já intermitente refere-se a intervalos ou interrupções. Sendo assim, é jejum com pausas.

Normalmente são indicadas entre 10 a 24 horas de jejum, que pode ser feito diariamente ou somente em alguns dias da semana. Os períodos em que a alimentação é permitida são chamados de janelas de alimentação. Fora deles, a pessoa deve ingerir líquidos que não possuam calorias, como água (com ou sem gás) e chás e café sem açúcar.

Apesar das diversas variações de janelas, a mais comum é a de dias alternados, no qual o indivíduo come todos os dias, com a diferença que nos dias de jejum é aconselhado ingerir uma pequena refeição de cerca de 500 calorias.

Nos períodos de jejum completo, pode-se realizar a ingestão de água, chás (sem utilização de açúcar) ou café. Já na janela da alimentação, o que é indicado consumir depende de cada um.

É bom lembrar, também, que esse tipo de dieta só tem efeitos positivos se os alimentos consumidos durante as "janelas de alimentação" tiverem alto valor nutricional. Os nutricionistas também apontam para a inclusão de gorduras essenciais (peixes, nozes e sementes), fontes magras de proteína, grãos inteiros, carboidratos, e abundância de frutas e vegetais, para o corpo obter quantidades necessárias de fibra dietética, vitaminas e minerais.

Leia também:   

TRANSFORMANDO SONHOS EM OBJETIVOS E OBJETIVOS EM REALIZAÇÕES!    

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL PARA REALIZAR SONHOS

OFSSE - ONDE FAZ SENTIDO SER E ESTAR 

Conheça os jejuns mais comuns?

Jejum de 16 horas
Como foi dito, é o mais comum, consiste em comer em uma janela de 8 horas por dia, e não comer nas outras 16 horas. Para facilitar, vou dar um exemplo:
Se você dorme das 23h as 7h, já são 8 horas de jejum. Basta adicionar 4 horas antes de dormir e 4 horas depois de acordar em jejum. Ou seja, acordar as 7h, almoçar depois das 11h e jantar antes das 19h;

Jejum de 24 horas
Consiste em fazer 24 horas de jejum, duas vezes na semana. Exemplo: Se você jantar hoje as 20h, fique até amanhã as 20h sem comer nada. Repita outra vez na semana;

Jejum de 36 horas
Este tipo de jejum, não é recomendado para qualquer um. Todos devem ser acompanhados por um profissional, mas esse mais ainda. Em alguns casos, as pessoas necessitam usufruir melhor e por mais tempo do JI, portanto é aqui que o Jejum de 36 horas se encaixa;

Dieta 5:2
Consiste em comer 2 dias na semana, apenas 500-600 calorias por dia. Nos outros dias a alimentação é normal (saudável e bem estruturada);

Dieta do Guerreiro
Esta dieta consiste em comer durante o dia apenas vegetais (em alguns casos adiciona-se fruta) e durante a noite fazer uma refeição normal. Nessa dieta, a alimentação provem de “comida de verdade” (assim como a paleolítica), onde tudo que se come deve ser natural, o mínimo industrializado possível.

De acordo com estudos sobre este tipo de jejum, seus principais benefícios são:

  • reduz a depressão;
  • aumenta a concentração;
  • diminui a ansiedade;
  • acelera o metabolismo;
  • ajuda a regular a pressão;
  • auxilia no emagrecimento
  • propicia uma melhora hormonal;
  • facilita o preparo da comida;
  • para quem trabalha, são menos potinhos na mochila;
  • menos fome, mais saciedade;
  • aumenta os níveis de hormônio do crescimento;
  • melhora a reparação celular;
  • reduz a resistência a insulina;
  • reduz inflamações;
  • previne certos tipos de câncer;
  • reduz o colesterol ruim;
  • pode prevenir o Mal de Alzheimer.

Atenção: Este método, no entanto, não é indicado para todas as pessoas e pode trazer problemas quando feito sem a orientação adequada.

Consulte sempre um profissional da área antes de iniciar qualquer tipo de dieta.