Jundiai - SP

Jundiaiense é o novo integrante do Cirque du Soleil

Luca Poit, um jovem de 23 anos que trila seu caminho no meio artístico desde 2011 agora é um integrante do Cirque du Soleil! Confira:

O jundiaiense Luca Poit, de 23 anos, começou a trilhar o seu caminho no meio artístico em 2011, quando passou a treinar hip-hop no Instituto de Orientação Artística (IOA). Na sequência, integrou os grupos de competição em jazz e dança contemporânea, não conseguindo ficar focado nas danças urbanas, como são conhecidas popularmente. “Tudo começou como um hobby e assim foi até 2017, quando eu dava algumas aulas, mas não muito mais do que isso”, comentou.

A audição para o Cirque du Soleil veio por indicação de um amigo que tinha sido aprovado na pré-seleção, mas não poderia comparecer na data da audição, então pediram para que ele indicasse algum conhecido. “Quando você é aprovado na audição, fica num banco de dados e torce para que um dia precisem do seu perfil em algum dos espetáculos, sejam fixos, quem saber fazer uma turnê e até algum cruzeiro, que são menores”, explicou.

Após essa primeira fase foi hora de contar com a sorte grande. Luca passou um ano trabalhando com dança contemporânea do projeto MOV_OLA, em São Paulo e professor de matemática no Colégio Ser. “É, às vezes seus talentos não conversam tanto assim entre si”, (risos), foi quando recebeu o convite para um papel de expressão corporal (physical actor) – personagem principal de um dos shows em navios de Cruzeiro.

Agora, o jovem está em Montreal, maior cidade da província canadense de Quebec que acolhe a sede do Cirque du Soleil. “A importância dessa oportunidade pra mim é ter a chance de trabalhar numa cia como essa, extremamente profissional e quem sabe abrir portas pra oportunidades futuras”, finalizou.

O pai, Davi Poit, que também transborda de orgulho comenta o quanto é fã do Cirque, e usa o case como referência nos cursos de gestão inovadora e criativa. “Nunca imaginei que um filho meu se tornaria artista de uma instituição que tanto admiro e que me parecia muito distante. Assim, acompanhar os testes realizados, as inúmeras trocas de e-mails e depois a confirmação, foi algo sensacional o que premiou a dedicação do Luca em tudo que ele faz, seja no Karatê, na dança ou mesmo na matemática. Acrescento que o Luca tem uma capacidade incrível de relacionamento e tudo isto, me parece, levou a esta conquista”, destacou. Em Julho, Davi e a esposa, viajarão até o navio que Luca estará, no mar Báltico. “E aí sim, correremos um risco de infartar”, brincou o pai.