As Usinas de Monte Serrat - Itupeva - SP

As Usinas de Monte Serrat - Itupeva - SP
As Usinas de Monte Serrat - Itupeva - SP
Compartilhe:

Monte Serrat teve no ínicio do século duas usinas de energia elétrica: Usina I e Usina II.

A usina I foi construída pela  Light por iniciativa do Dr. Eloy Chaves, homem de grande espírito empreendedor. É ele também, juntamente com Edgard de Souza e José de Queiroz Telles, que organizam e fundam a Empresa Luz e Força de Jundiaí, em 1905.

Aliás, sobre a personalidade ímpar do Dr. Eloy Chaves, é bom que se acrescente que, segundo depoimentos, foi ele o principal responsável pela criação da Caixa Econômica de Assistência aos Ferroviários, quandoem uma de suas visitas a Monte Serrat, tomou o conhecimento da idade avançada dos funcionários da Estrada de Ferro Sorocabana. A sua idéia foi tão brilhante que, em 1923 trnsformou-se em Lei de Aposentadoria dos Ferroviários - Lei Eloy Chaves.

"Muitos trabalharam na construção dessas usinas, erguendo as casas das máquinas, estendendo as linhas, antes de ser montada a usina. A fazenda  usava uma parte das águas para girar o rodão que tocava a máquina de limpar café e o moinho de fazer fubá. Essas águas eram do Rio Jundiaí e um dos que ajudaram na construção dessas usinas foi Ângelo Pavoneli, entre outros.

A usina cedeu dois motores para a fazenda tocas as máquinas. Um para o moinho, outro para as máquinas de limpar café. Com isso, fez um contrato que durante cem anos a fazenda não pagaria força nem dos motores nem das luzes da rua. Porém, esse tipo de contrato acabou perdendo seu valor, quando a usina passou para a responsabilidade da Light, posteriormente Eletropaulo, uma vez que eles foram firmados apenas na palavra de seus contratantes.

A segunda usina foi feita em 1908, Ela ficava mais para baixo, com duas turbinas. O tubo que levava água para as máquinas tinha sete metros de comprimento por 1,80 m. de altura. Quem empreeitou a construção desse tubo foi um Calabrês chamado Escanho. Essa construção demorou sete anos para ser terminada. Ângelo Pavaneli, também trabalhou no serviço de madeiramento e forro da casa das máquinas.

A força que gerava dessas turbinas ia para Indaiatuba e Jundiaí, sendo metade para cada cidade".

Fonte: Reinaldo Feroldi.

"A linha de transmissão passava por Itupeva e os moradores não se conformavam em ver os postes tão perto e Itupeva usando lamparinas e lampiões.

 A família Izzo predominava em Itupeva, estabelecida com pequenos comércios, agricultura e olarias. Pedro Izzo reuniu os moradores que se mobilizaram e conseguiram que a empresa ali instalasse luz elétrica.

Entretanto, só os que podiam pagara receberam esse benefício, que consistia na ligação de um só bico de luz em cada residência. Convém lembrar que isso era mais que suficiente, pois naquela época não havia rádio, televisão, geladeira e a energia elétrica era mesmo só para Iluminar." (Philomena Izzo)

De dificil acesso, o que sobrou da antiga usina, pode ser visto da estrada que vai para o Quilombo.

Um local que com certeza deveria ser restaurado e aberto ao turismo.

Fonte: Memórias de Itupeva - Rogério Pansonato

 

 

 

Fotos: Elisângela Salles

Salas Comerciais e Coworking Jundiaí - Espaço Comercial Villa Medeiros
Ver
Coworking Jundiaí

Sala Coworking completa, individual, ideal para reuniões, cursos, atendimentos, audiências, etc...

Elis Salles - Jundiaí - Itupeva
A palavra que me representa bem é empreendedora, atuamente estou administrando o Espaço Comercial Villa Medeiros com Salas Comerciais e Coworking e investindo no Refúgios no Interior de SP. Algumas atividades agregam minha trajetória profissional como empresária no mercado imobiliário durante 15 anos (2005-2020), Corretora de Imóveis (Creci f-68203), Avaliadora de Imóveis (Cnai 22634), escritora, practitioner em pnl, web designer e especialista em Marketing.

Você Pode Gostar: