Jundiai - SP

O Carnaval em Jundiaí - SP

A primeira notícia que se tem do carnaval no Brasil data de 1641, mas a origem desta festa que hoje faz movimentar uma enorme e lucrativa indústria turística em nosso país é obscura e longínqua.
Segundo historiadores, as primeiras manifestações carnavalescas surgiram no antigo Egito. As pesquisas mostram ainda que a festa originou-se a partir de danças e cânticos ligados aos cultos agrários. Embora, não se possa estabelecer com rigos científico sua origem.
Entre os séculos VII A.C. e VI D.C., também são encontrados relatos de festas semelhantes na Grécia e em Roma. Nesta época havia uma sociedade separada em castas e hierarquias rígidas. Nas festas acentuam-se libertinagens e licenciosidades, numa época de culto ao corpo sem culpa. Bebidas e orgias incorporam-se ao carnaval, passando a ser um regulador social na busca por manter o equilíbrio e estabelecer uma trégua entre as tensões do cotidiano, a hipocrisia social, o medo do corpo e para mostrar-se sem as â??máscarasâ? que muitos usavam diariamente.
A igreja católica jamais o tolerou e ao constatar a ineficiência das proibições aos festejos ditos pagãos e arraigados no inconsciente coletivo dos povos, tratou de adaptar ao calendário Eclesiástico as festas consideradas profanas, porém não totalmente desligadas da religião.
O assunto foi exaustivamente debatido no I Concílio de Nicéia, em 325 D.C.. Foram então, permitidas comemorações libertas de orgias e permissividades, na data do nascimento de Cristo, dia 25 de Dezembro, época aproximada das festas Greco-romanas. Permitiam-se  celebrações que passaram pela entrada do Ano Novo e terminavam na Epifania, dia 06 de Janeiro (dia de Reis). A intenção da igreja era â??cristianizarâ? as festas pagãs realizadas em dezembro ( solstício do inverno, entre elas, a festa mitraica que celebrrada o Natalis Invictis Solis da religião Persa,  que rivalizava com o cristianismo nos primeiros séculos da Era Cristã, bem como as Saturnálias de Roma e os cultos solares entre Celtas e os Germânicos).
As datas do carnaval, ainda obedecem às regras que determinam a Páscoa católica e , por isso, são também móveis (não pode ter data fica, para evitar coincidir com a Páscoa judaica que é fixa).
Assim, o domingo de carnaval cairá sempre no 7º domingo que antecede ao domingo pascoal.
Fonte: Aldo Forlin.

Em Jundiaí os desfiles das escolas de samba acontecem na Avenida Prefeito Luiz Latorre e a entrada é gratuita.