Jundiai - SP

Livros inspiradores para você ler

Todos nós precisamos de inspiração para viver, independente da onde ela venha, por isso que trouxemos essa pequena lista com alguns livros inspiradores que você precisa ler! Confira:

Quando Nietzsche Chorou – Irvin D. Yalom: Com certeza, um dos meus preferidos. Essa leitura é obrigatória para quem ama psicologia. O autor mescla fatos reais e fictícios para relatar o encontro entre Nietzsche e o psicanalista Josef Breuer. Para ajudar o filósofo alemão com as suas crises existenciais e suicidas, o próprio Breuer acaba por encarar os seus dilemas mais profundos. Assim, juntos, mergulham em suas profundezas mais obscuras e descobrem com a terapia através da conversa o grande poder que nasce daquela amizade.

A Identidade – Milan Kundera: “A Identidade” foi um daqueles livros que prenderam muito a minha atenção – lembro-me de ter lido em apenas uma tarde. O autor, sempre magnífico, aborda o comportamento e sentimento humanos por meio de uma linha muito tênue entre o que é sonho e o que é realidade. As reflexões sobre a identidade são construídas por meio de conflitos vividos por Chantal e Jean-Marc. Ambos fazem diversos questionamentos, sendo muitos baseados nos olhares alheios que estão sempre nos cobrando, cobiçando, forjando ou simplesmente nos ignorando.

A Hora da Estrela – Clarice Lispector: Acho que é a minha obra preferida de Clarice, pois abrange alguns questionamentos existenciais muito interessantes. A protagonista, Macabéa, é uma jovem alagoana que mora no Rio de Janeiro e mal tem consciência de sua existência. Intrigante e extremamente ingênua, ela nos faz repensar inúmeras questões de nossas vidas, fazendo-nos entender a morte como um possível encontro com nós mesmos. Clarice tem uma facilidade incrível de, por meio de histórias simples, abordar incríveis questões da profunda essência humana.

A Morte de Ivan Ilitch – Liev Tolstói: Ivan Ilitch era um juiz respeitado e bem posicionado socialmente, no entanto, tudo muda quando se vê diante da morte. Ao se dar conta de que está doente e com os seus dias de vida contados, o protagonista começa a realmente refletir sobre inúmeras coisas que passavam despercebidas quando se encontrava em ótimo estado de saúde. Começa a questionar a sua antiga vida, percebendo que esta tinha sido baseada apenas em aparências, interesses, status e mentiras. Completamente desiludido, ele começa a buscar um sentido para a sua existência. A narrativa pode ser descrita como um grande grito angustiado de Ivan atrás de um significado que preencha tudo aquilo que o rodeia.

Mikaela: O desencontro – Marcella Brafman: Gosto da forma simples que a autora consegue contar uma história com a qual muitas pessoas conseguem se identificar. A protagonista, Mikaela, é uma garota completamente comum, que acabou de se mudar para São Paulo para trabalhar como jornalista e, ao mesmo tempo, está vivendo situações amorosas muito parecidas com aquelas que vivenciamos. A leitura é muito gostosa, fazendo o leitor se sentir próximo de Mikaela e despertando a enorme vontade de ler uma continuação da história.

O Confidente – Hélène Grémillon: Outro dia estava na livraria e comprei por impulso (vi que a história se passava em Paris e confesso que não resisti). Não posso dar uma opinião completa, pois ainda estou terminando de ler, mas coloquei na lista porque estou gostando muito e a história prende bastante a atenção. A narrativa gira em torno de Camille, que após a morte de sua mãe começa a receber inúmeras cartas de pêsames e, entre elas, uma carta sem assinatura nem remetente, contando a história de amor de Louis e Annie. A partir disso, temos duas narrativas acontecendo em paralelo, mas que com certeza irão se cruzar até o final. O romance mistura amor, suspense, e relatos históricos. Pretendo fazer um post mais profundo quando terminar a leitura, mas recomendo desde já.