A Ferrovia em Itupeva - SP

A Ferrovia em Itupeva - SP
A Ferrovia em Itupeva - SP
Compartilhe:

A passagem da estrada de ferro pela Fazenda São João da Via Sacra determinou a formação do povoado que viria a ser Itupeva.

Em 1873, a febre ferroviária atingiu nossa terra. Após a criação da Estrada de Ferro Sorocabana, ligando Sorocaba a São Paulo, as autoridades ituanas se empenharam na construção de uma linha férea que  viesse ligar aquela importante cidade à Capital. Partindo dali, a estrada de ferro alcançaria Jundiaí, onde já estava em operação a Estrada de Ferro "São Paulo Railway", ligando Jundiaí ao porto de Santos, passando por São Paulo.

 Aproveitando o traçado do Rio Jundiaí, a ferrovia foi construída acompanhando seu curso. algumas estações foram construídas de forma estratégica, como em alguns pontos onde as locomotivas poderiam ser abastecidas com água retirada do rio.

Outras estações foram construídas por força da produção agrícola da região. Isso aconteceu com Itupeva, que na época era importante produtora de café.

Os fazendeiros doavam terras para a passagem da ferrovia, uma vez que eles seriam os mais beneficiados, pois com isso sua produção agora poderia sser embarcada aqui em vagões diretamente ao porto de Santos onde seria exportada para a Europa principalmente.

 Com o término da estação, foi necessária também a construção de casas para os ferroviários. Estas vieram juntar-se com as casas dos colonos das fazendas, dando-se assim início ao povoado.

Na safra de café, era intenso o movimento de carroças e carros de bois  que traziam o café das fazendas para o embarque nos vagões da ferrovia.  Esse movimento contribuiu para a abertura de um armazém de secos e molhados nas proximidades da estação, que perdurou enquanto existiu a Estrada de Ferro Sorocabana.

Posteriormente, quando a ferrovia foi erradicada, em 1970, a prefeitura sse instalou no prédio onde era a estação. O armazém foi demolido para ampliação.

A ferrovia contribuiu decisivamente para o crescimento da vila de Itupeva. Nela eram transportados tudo o que se consumia e se produzia por aqui. Convém lembrar que o transporte rodoviário só começõu a ganhar volume após os anos sessenta.

Até então, a Estrada de Ferro Sorocabana era a única ligação de Itupeva com o mundo.

"A ferrovia foi sendo construída sempre acompanhando o rio. Mas quando chegou a Itupeva, por causa de uma grande rocha que ali estava, ficou o serviço muito tempo parado. E nessa época o trenzinho já fazia o trecho que estava pronto, para levar material para o serviço, e comida para a turma que trabalhava.

Nesse tempo, aconteceu a imigração dos italianos que povoaram tudo aqui em Itupeva. Eu vi diversos italianos falando assim: "maledeto Estupeva", por acharem que por aqui tudo era muito feio.

Aqui se acham ainda diversas famílias descendentes daquelas: Polli, Izzo, Muraro, Tosi, Milossi, Ferraresi, Tonoli, etc.

O serviço não ficou parado aqui, mas continuou até Itaici, nome este dado ao lugar porque o homem que vendia para a turma comer se chamava Chico Itaici.

A construção da Estrada de Ferro Sorocabana tem gente conhecida aqui, como o avô do ex-vereador Filomeno, Sr. Luiz Filomeno, já falecido.

Outros que me falavam ter trabalhado na construção da ferrovia foi Alberto Rosa. Teve também o João  Bueno, conhecido como João Siaca.

Esse Luiz Filomeno trabalhava com caçamba e uma carroça puxada por um burro. Havia bastante dessas carroças pra puxar terra dos aterros. Já o João Siaca trabalhava na parte de quebrar as pedras, que era um serviço feito com dinamite. Cada grupo fazia seu trabalho.

As locomotivas eram tocadas a vapor e a lenha era cortada da beira da estrada, já que tudo era mato por aqui.

A água para as máquinas era colocada manualmente e assim foi durante muitos anos".

Reinaldo Feroldi

 

 

 

Salas Comerciais e Coworking Jundiaí - Espaço Comercial Villa Medeiros
Ver
Coworking Jundiaí

Sala Coworking completa, individual, ideal para reuniões, cursos, atendimentos, audiências, etc...

Elis Salles - Jundiaí - Itupeva
A palavra que me representa bem é empreendedora, atuamente estou administrando o Espaço Comercial Villa Medeiros com Salas Comerciais e Coworking e investindo no Refúgios no Interior de SP. Algumas atividades agregam minha trajetória profissional como empresária no mercado imobiliário durante 15 anos (2005-2020), Corretora de Imóveis (Creci f-68203), Avaliadora de Imóveis (Cnai 22634), escritora, practitioner em pnl, web designer e especialista em Marketing.

Você Pode Gostar: