História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura

História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
História da Vigorelli em Jundiaí - Máquinas de Costura
Compartilhe:

Hoje vou contar a história de uma empresa de Jundiaí, que ficava no bairro onde passei parte da minha infância. Estudei no Sesi da Vigorelli, ao lado da empresa onde hoje é o Jundiaí Shopping e o Condomínio de alto padrão ao lado o Alta Vista. O bairro Bela Vista em Jundiaí mudou muito nos últimos anos, me recordo que a Avenida 9 de Julho era feia rs... e hoje é uma das avenidas mais bonitas da cidade, mas hoje vamos falar da Vigorelli que empregou muita gente em Jundiaí e deixou história. Quem não sonhava com uma máquina de costura da Vigorelli?

Conheça a História da Vigorelli

A Vigorelli foi um dos gigantes que ajudaram a construir a grandeza da cidade de Jundiaí . Os Franco, família de judeus italianos chefiada pelo patriarca Giuseppe, imigraram para o Brasil em função do início da 2ª. Guerra Mundial. Chegaram a São Paulo em 1940, dedicando-se ao comércio; terminada a guerra, passaram a dedicar-se à importação e exportação, criando a Importadora e Exportadora Francolite Ltda. (1947).

Inicialmente, importavam "kits" de máquinas de costura do Japão e da Itália para montagem no Brasil, o que era feito em um barracão na Rua Turiassú, Pompéia, em S. Paulo. Os "kits" italianos provinham da Vigorelli Italiana, sediada em Pavia, cidade situada na região da Lombardia, no norte da Itália. Mais tarde, obtiveram dos italianos licença para fabricação das máquinas e adquiriram no bairro da Bela Vista, em nossa cidade, um grande terreno onde começaram, em 1952 a construção da fábrica, que foi inaugurada pelo Governador Lucas Nogueira Garcez em abril de 1953. Parte desse terreno é hoje ocupada pelo Jundiaí Shopping.

Para a montagem e operação da fábrica, contrataram o engenheiro Carlo Kummer, que trouxe consigo cerca de 15 técnicos especializados, todos originários de outra indústria italiana de máquinas de costura, a Necchi, também localizada em Pavia; dentre esses, os saudosos Carlo Farina, Luciano Galbarini, Matteo Vaira e Luciano Museli, que constituíram família em nossa cidade.

A Vigorelli operou até 1984, tendo além das máquinas de costura (500 unidades/dia de diversos tipos), fabricado móveis, máquinas operatrizes, cintos de segurança (os primeiros produzidos no Brasil), hidrômetros, barcos de pesca e armas leves, como submetralhadoras. Infelizmente é mais uma empresa que se foi, destruída pela conjuntura econômica da época aliada à má administração. 

Em uma das fotos de 1975, a imagem mostra a construção da avenida Nove de Julho. Ao fundo, a Vigorelli no seu esplendor. Novos caminhos sendo abertos na cidade e, 11 anos depois, o da fábrica seria fechado de vez.

A Decadência da Vigorelli

A Vigorelli funcionou exatos 30 anos, de 1954 a 1984, foi fundada pelo italiano Giuseppe Franco. Nos últimos anos, antes do fechamento, fabricou barcos, armas que os especialistas diziam ser de péssima qualidade e até caixão para defunto. Nos áureos tempos, a empresa tinha hotel na rua Pereira de Arruda, entre a avenida Nove de Julho e a rua Bela Vista. E também possuia até fazenda na Serra do Japi.

Vinte e cinco ano depois do fechamento, em 2011, finalmente o ex-trabalhadores da extinta Vigorelli conseguiram receber seus direitos trabalhistas. Muitos já tinham morrido. Deixaram o dinheiro para familiares como herança. Cerca de 1.500 ex-funcionários vivos e 200 famílias de trabalhadores já falecidos repartiram R$ 5 milhões. Chegava ao fim mais uma história de orgulho e tristeza para muitos jundiaienses.

Conheça a história de outra gigante de Jundiaí a CICA!

 

Salas Comerciais e Coworking Jundiaí - Espaço Comercial Villa Medeiros
Ver
Coworking Jundiaí

Sala Coworking completa, individual, ideal para reuniões, cursos, atendimentos, audiências, etc...

Elis Salles - Jundiaí - Itupeva
A palavra que me representa bem é empreendedora, atuamente estou administrando o Espaço Comercial Villa Medeiros com Salas Comerciais e Coworking e investindo no Refúgios no Interior de SP. Algumas atividades agregam minha trajetória profissional como empresária no mercado imobiliário durante 15 anos (2005-2020), Corretora de Imóveis (Creci f-68203), Avaliadora de Imóveis (Cnai 22634), escritora, practitioner em pnl, web designer e especialista em Marketing.

Você Pode Gostar: