O Famoso Túmulo em Jundiaí

O Famoso Túmulo em Jundiaí
O Famoso Túmulo em Jundiaí
O Famoso Túmulo em Jundiaí
Compartilhe:

O famoso tumulo cujo tem uma mulher deitada sobre um caixão é de "Leonardo Cavalcantti" engenheiro da Companhia Paulista das Estradas de Ferro e integrou a equipe do engenheiro Monlevade, que em 2 de julho de 1922, fez partir da estação férrea de Jundiaí rumo a Campinas, o primeiro trem elétrico da América Latina.

O filho do Dr. Cavalcanti, Leonardo morava com a família onde era o Areião, que na época (década de 20) não possuía calçamento. Quando a calçada foi concluída, o nome do engenheiro foi dado àquela rua. Teve uma morte trágica: morreu eletrocutado quando fazia uma inspeção no trecho dos fios de alta tensão chamados de “troley”, na época em que a Companhia Paulista começou a eletrificar os trechos ferroviários.

Conheça mais sobre a história de Jundiaí aqui!


Mas quem era a mulher deitada sobre o caixão?
A mulher deitada sobre o caixão é a noiva de Leonardo Cavalcantti que ao fechar o caixão do noivo aos prantos jurou nunca mais se casar na vida e assim o fez até a sua morte.

Dizem que quem coloque flores na mão da estátua em bronze consegue encontrar um grande amor.

Leonardo de Albuquerque Cavalcanti era o segundo filho do médico Francisco de Albuquerque Cavalcanti, o Dr. Cavalcanti que foi prefeito de nossa cidade e de Alice Ulhoa Cintra.

Nascido em São Paulo em 1º de julho de 1892, estudou no Colégio São Luis e depois graduou-se em engenharia pelo então Mackenzie College, hoje Universidade Presbiteriana Mackenzie, ambos em São Paulo.

A seguir mudou-se para os Estados Unidos, para fazer um curso de pós-graduação de três anos na Escola de Engenharia Elétrica da Universidade de Princeton, onde em 1916 ganhou a medalha Charles Ira Young, concedida a pesquisadores. Neste mesmo ano tornou-se um associado ao IEEE, o Institute of Electrical and Electronics Engineers, uma das mais importantes associações profissionais de todo o mundo.

Nos Estados Unidos trabalhou para a Western Electric e para a Westinghouse; ao retornar ao Brasil, trabalhou na Cia. Campineira de Luz e Força e, em 1920, convidado pelo engenheiro Francisco Paes Leme de Monlevade, então superintendente da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, foi trabalhar na ferrovia, que iniciava a eletrificação de mais um trecho.

Faleceu aos 32 anos, na noite de 29 de abril de 1925, ao tocar inadvertidamente em um cabo de alta tensão enquanto trabalhava no pátio de manobras da empresa em Campinas - sua morte foi instantânea.

Quem entra no Cemitério Nossa Senhora do Desterro pela alameda central, vê logo à sua direita um jazigo com uma escultura de uma jovem debruçada sobre um caixão - é a sepultura de Leonardo. Conta-se que durante o enterro, Yole Motta, que seria sua namorada, teria se lançado sobre o caixão e prometido amor eterno - Yole veio a falecer 45 anos depois, solteira, conforme sua promessa.

Aqui acima, o obituário publicado pelo Journal do IEEE.

O jazigo de Leonardo Cavalcanti, que dá nome a rua no Centro de Jundiaí, fica na quadra 2 do cemitério. Trata-se de uma sepultura em granito bruto com acabamento polido, onde há forte influência do estilo Art Nouveau, que estava em evidência nas décadas de 20 e 30, e se caracterizava pela transição dos elementos decorativos com acabamentos detalhados do estilo clássico, para as formas retas e angulares. Junto com os elementos de pedra há uma escultura, em bronze, no estilo clássico acadêmico, representando uma forte simbologia em que o artista imortalizou o momento de despedida da jovem apaixonada quando do fechamento de seu caixão.

Fonte: Vivaldo José Breternitz, do blog Jundiahy Antiga

 

Salas Comerciais e Coworking Jundiaí - Espaço Comercial Villa Medeiros
Ver
Coworking Jundiaí

Sala Coworking completa, individual, ideal para reuniões, cursos, atendimentos, audiências, etc...

Elis Salles - Jundiaí - Itupeva
A palavra que me representa bem é empreendedora, atuamente estou administrando o Espaço Comercial Villa Medeiros com Salas Comerciais e Coworking e investindo no Refúgios no Interior de SP. Algumas atividades agregam minha trajetória profissional como empresária no mercado imobiliário durante 15 anos (2005-2020), Corretora de Imóveis (Creci f-68203), Avaliadora de Imóveis (Cnai 22634), escritora, practitioner em pnl, web designer e especialista em Marketing.

Você Pode Gostar: